Conheça a história de Santa Luísa de Marillac

0
Louise de MARILLAC et les pauvres Tableau d'origine inconnue

Com muita alegria celebramos hoje (9), Santa Luísa de Marillac!  Fundadora das Filhas da Caridade!

Santa Luísa foi beatificada pelo Papa Bento XV, em 9 de maio de 1920. Foi canonizada pelo Papa Pio Xl, no dia 11 de março de 1934; e declarada patrona das Obras Sociais em 1960, pelo Papa bem-aventurado João XXIII.

Luísa transformou a vida consagrada feminina e o serviço dos mais necessitados na França no século XVII. E no meio de todas essas transformações, encontramos o testemunho desta mulher que amou profundamente os Pobres. Mulher que foi para a margem, lugar dos esquecidos e abandonados. Mas para isso, percebeu imediatamente a necessidade de agrupar em comunidade moças da zona rural que estavam formando, a pedido de São Vicente, para trabalharem com as Senhoras da Caridade no serviço dos pobres doentes em seus domicílios. Num mesmo impulso, fundou as Filhas da Caridade e construiu uma ponte sobre o abismo que separava os ricos e poderosos dos camponeses e dos Pobres, e que  separava os homens das mulheres. Com São Vicente de Paulo e as primeiras Filhas da Caridade, criou uma vasta rede de caridade que não excluía ninguém. Só um coração humano como o de Luísa era capaz de afirmar: “Sede muito afáveis e bondosas com vossos pobres.” (C.322, p.365).

Jamais podemos pensar o Carisma Vicentino sem Luísa de Marillac. Mesmo São Vicente possuindo uma visão muito ampla das necessidades dos Pobres, Santa Luísa tinha capacidade da organização, atenção aos pormenores, audácia e criatividade para transformar aquela visão em realidade. Basta considerar, no século VII, a obra das crianças abandonados pelas ruas ou nas portas das igrejas e a obra do Asilo do Santo Nome de Jesus para pessoas idosas, para reconhecermos a verdade desta afirmação.

Luísa foi fundamental para dar carne e osso às ideias de Vicente de Paulo. Mesmo porque ela jamais buscou aparecer na frente de nada, como ela mesmo nos diz: “Ao nascer em pobreza e abandono dos homens, Nosso Senhor ensina-me a pureza de seu amor (…) Disso aprenderei a manter-me oculta em Deus, com o desejo de servi-lo sem buscar, para coisa alguma, o testemunho dos homens e a satisfação de sua comunicação, contentando-me com que Deus veja o que quero ser para ele: para tal finalidade, quer que me entregue a ele, a fim de realizar em mim esta disposição: assim o tenho feito, por sua graça” (Santa Luísa de Marillac, Correspondência e Escritos. Trad. da Irmã Lucy Cunha. Ribeirão Preto, Editora Legis Summa, s. d.; p. 812).

Neste dia de Santa Luísa, rezemos:

Senhor Deus, seduzida por ti, Santa Luísa transformou-se naquela que se fez disponível aos pequenos e necessitados. Ela foi audaciosa na caridade e disponível para a missão, sempre num profundo respeito por todo ser humano.

Por seu intermédio, te pedimos: torna nossos corações cheios de teu amor, na simplicidade, na humildade e na caridade. Nos passos de Santa Luísa, possamos seguir com alegria teu Filho Jesus, e nos tornemos  sinceros servidores dos pobres, teus filhos prediletos.

            Faze-nos viver a Unidade e a Comunhão no amor; liberta-nos de tudo o que nos impede servir-te na construção de uma vida na verdade, na justiça e na fraternidade. 

Na tua verdade que liberta e na tua entrega generosa que restaura a vida, dá-nos viver com corações dilatados e mãos abertas, sempre no compromisso autêntico e alegre com os pobres. 

            E assim possamos ser um sinal, um apelo e um encorajamento para a construção do teu Reino e para o despertar de novos operários para tua messe! 

Amém!

Viva Santa Luísa!

Padre Alexandre Nahass Franco (Congregação da Missão-CM)

Assessor Espiritual do CNB

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta