Padre mexicano recorda a trajetória dos 400 Anos do Carisma Vicentino

0
Padre Aarón Nava (Congregação da Missão-CM)

O Encontro Nacional da Família Vicentina acontece em um ano muito importante para todos os fiéis que se dedicam a trabalhos vocacionais de caridade. Celebra-se em 2017 os ‘400 Anos do Carisma Vicentino’, movimento iniciado por São Vicente de Paulo em 1617,  que sobreviveu ao tempo, cresceu e se espalhou por todo mundo. Essa trajetória foi lembrada nesta manhã pelo padre Aarón Gutiérrez Nova (Congregação da Missão-CM). Ele é mexicano e mora atualmente em Roma (Itália), onde integra o Conselho Geral da Congregação da Missão, Ramo dos padres vicentinos.

O religioso relembrou os dois fatos que iniciaram o ‘Carisma Vicentino’. O primeiro deles foi em Folleville, no dia 25 de janeiro de 1617, quando Vicente de Paulo conheceu as lastimáveis condições em que viviam as famílias pobres do campo. O segundo fato aconteceu em Chantillon, ao se tornar padre da localidade e ter a oportunidade de estar próximo da população carente que sofria muito por causa das divisões políticas e religiosas da época. Ele convoca as pessoas de melhores condições financeiras para ajudarem os vulneráveis sociais e tem uma pronta resposta em socorro aos necessitados. Vicente criava então a Associação Internacional de Caridades (AIC), o primeiro Ramo Vicentino do mundo.

Padre Aarón acredita que o fato de o ‘vicentinismo’ perdurar por 400 anos é uma obra do Espírito Santo. “Nada disso é obra nossa, porque se fosse, não seria um carisma. É o espírito quem deu seus dons e administrou o Carisma Vicentino durante todo esse tempo”.

ESPERANÇA

Em uma sociedade que enfrenta crises e o aumento nos índices de pobreza, o padre mexicano pede que os membros da Família Vicentina não se esmoreçam diante das dificuldades. “Estamos em crise e que bom, porque somente quem se questiona, rechaça o que não gosta é que busca construir algo novo. E que usemos estes momentos de dificuldades para aprender a servir melhor, oferecendo qualidade na missão e na caridade; que não percamos a esperança de que tudo pode melhorar”.

ASSISTÊNCIA INTEGRAL

Uma curiosidade sobre o Encontro Nacional da Família Vicentina: ele acontece em Salvador porque na cidade foi

Marleide Fernandes, presidente da AIC
Marleide Fernandes, presidente da AIC

criada primeiramente no Brasil a Associação Internacional de Caridades (AIC), e este é o primeiro Ramo da Família Vicentina fundado por São Vicente de Paulo.

A presidente da instituição, Marleide Fernandes, conduziu a segunda palestra do dia, explicando os trabalhos da AIC. Durante a fala, ela comentou que as voluntárias se propõe a ser uma força transformadora cristã na sociedade, que prestam assistência integral. “Nós nos inspiramos sempre em Vicente de Paulo, que enxergava as pessoas de forma holística, ou seja, de mente, corpo e espirito. Não nos importamos com aparência. Mas tentamos nos preocupar com os Pobres por inteiro, com a forma que Eles pensam e o que pode ser feito para mudar para muito melhor as vidas delas”.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta