Brasileira vence concurso internacional de redação vicentina

0
A consócia Luciana Moreira é membro da Conferência Imaculada Conceição

Vai para a cidade de Limeira, interior de São Paulo, o prêmio no valor de 2 mil euros. Metade dele é da consócia Luciana Moreira (47), vencedora do ‘Concurso Internacional de Redação’ sobre o tema ‘Emmanuel Bailly’. A outra metade será destinada a projetos de Mudança de Estruturas (promoção social) que serão desenvolvidos pela Conferência Imaculada Conceição, Unidade Vicentina que a consócia participa, na área do Conselho Metropolitano de São Carlos (SP).

Luciana disputou o concurso promovido pelo Conselho Geral Internacional (CGI) com mais 39 vicentinos de todo o mundo. O segundo lugar ficou com Fernando Lusanrhi (de Siri Lanka) e o terceiro com a consócia Rosely Mpatogera (de Uganda).

A proposta do concurso foi incentivar os vicentinos a estudarem sobre a biografia de Bailly que, ao lado de Antonio Frederico Ozanam, foi um dos fundadores da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP). Quando soube da competição, Luciana decidiu participar. Engana-se quem pensa que ela entrou na disputa pensando no prêmio; o objetivo dela foi de motivar os vicentinos da região onde mora. “Quando há concursos, a cidade de Limeira nunca é representada e eu vivo cobrando a participação dos vicentinos. Foi, então, que decidi dar o exemplo e me inscrevi. Nunca imaginei que tivesse alguma chance de ganhar. Eu só queria motivar os confrades e consócias daqui. O prêmio foi uma consequência”, afirma a vicentina que trabalha como fonoaudióloga e ainda revela nunca ter feito uma redação antes do concurso.

O propósito de dar o exemplo na cidade de Limeira não foi fácil. Luciana queria participar, mas não encontrava materiais sobre a vida de Bailly. Decidiu recorrer ao filho, que mora na Suíça. Ele encontrou em uma biblioteca virtual na França uma tese sobre o fundador da SSVP. Mais uma adversidade: a Universidade não permitia nenhum tipo de cópia do material. O jovem precisou ler por telefone cada página da dissertação e Luciana foi anotando os tópicos mais importantes que fundamentaram a redação dela. Foram cerca de três meses de trabalho.

No último sábado (9), quando soube da notícia de que tinha vencido o concurso, a consócia disse que ficou incrédula. “Na verdade, até agora, eu não acredito que venci. Quando o presidente-geral (Renato Lima) me ligou, minhas pernas tremeram muito”.

A consócia acredita que usará o dinheiro destinado a ela para fazer uma viagem até a Suíça e se reencontrar com o filho; já a parte da Conferência deve ser destinada à abertura de algum curso de formação profissional dos assistidos, provavelmente, na área alimentícia.

O título da dissertação de Luciana é ‘Emmanuel Bailly: o grande guia da SSVP’. Ao estudar a biografia dele, a consócia afirma ter conseguido um importante aprendizado. “Bailly era um homem muito sábio e paciente. Sabia que era preciso esperar, pois as coisas aconteciam no tempo certo de Deus. Sempre foi muito ponderado. E eu quero ser igual a ele. Com calma e paciência, sei que a gente consegue alcançar o que desejamos”.

O prêmio será entregue pelo presidente-geral que fará uma visita à Conferência dela nos próximos meses e a dissertação será publicada no site do CGI, que detém os direitos autorais do texto.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta