Vicentinos ajudam famílias de vítimas da tragédia em Janaúba

0
Consócia Maria das Dores, presidente do Conselho Central de Janaúba

Em meio a uma cidade de luto, vicentinos levam palavras de conforto e esperança para quem perdeu parentes queridos ou ainda vivem o momento de espera pela alta hospitalar dos internados. Em Janaúba (MG), área do Conselho Metropolitano de Montes Claros, desde quinta-feira (5) passada, a SSVP local ganhou dezenas de assistidos. Todas as famílias envolvidas na tragédia, em que um vigia ateou fogo numa creche, estão sendo visitadas pelos confrades e consócias, afirma Maria das Dores Sousa Oliveira, presidente do Conselho Central.

Ainda segundo a consócia, graças à solidariedade do povo brasileiro, ajudas materiais não têm faltado neste momento. Logo após o atentado, as crianças internadas precisaram de fraldas, no entanto, os vicentinos e outros voluntários providenciaram a compra delas.

Sala de aula destruída após incêndio
Sala de aula destruída após incêndio

Maria das Dores estava em Belo Horizonte quando o vigia Damião Soares dos Santos (50) ateou fogo na creche Gente Inocente, em um atentado suicida. Até o momento, nove pessoas morreram; a maioria crianças. Outras 22 vítimas ainda estão internadas em hospitais de Montes Claros e Belo Horizonte. Uma funcionária e um morador de Janaúba, que ajudaram no resgate às vítimas do incêndio, foram internados nesse domingo (8), no hospital da cidade, por inalação de gases, e também devem ser transferidos para a capital.

Quando soube da tragédia, a presidente do Central quis deixar Belo Horizonte e voltar para Janaúba, mas não pôde. A cunhada dela, Geni de Oliveira Lopes Martins, uma das funcionárias da creche, está entre as vítimas gravemente feridas, com quase 40% do corpo queimado. Ela foi levada para a capital mineira, onde vem sendo tratada no hospital João XXIII. Maria das Dores permaneceu em BH nos primeiros dias, dando suporte à cunhada e familiares, e só retornou para Janaúba nesta semana.

Ao chegar na cidade, se deparou com a população dilacerada pelo ocorrido. “A tragédia mexeu com todos. Ontem, mais uma criança morreu. Está sendo muito difícil voltar à rotina diante de tanta tristeza. No meu caso, tenho que lidar ainda com a recuperação de minha cunhada, que corre risco de morte”.

Não há vicentinos e assistidos dentre as vítimas.

“Precisamos de oração”

Neste momento de muita dor, a presidente do Conselho Central afirma que a ajuda imediata que as pessoas podem enviar aos moradores de Janaúba é a oração. “Nós precisamos de muita força para continuar; não está sendo nada fácil, mas com a ajuda de Deus, conseguiremos vencer este momento triste”.

SOLIDARIEDADE

Maria das Dores conta que não tem faltado gestos de solidariedade à população de Janaúba. O Conselho Metropolitano de Montes Claros (MG), onde muitas vítimas se encontram internadas, disponibilizou a sede para que as famílias possam ficar hospedadas, no entanto, elas foram realocadas para outro lugar e não precisaram do espaço.

A presidente do Central de Janaúba acredita que a tragédia tenha deixado um ensinamento. “Nós nunca tínhamos visto tantos gestos de solidariedade vindos de todas as partes do país. Esperamos que eles continuem depois. E que possamos aprender a ter o coração sempre aberto para acolher o outro em momentos de tragédia ou de dor”, encerra.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

 

 

Comente pelo Facebook

Deixe uma resposta